terça-feira, 16 de novembro de 2010

Melhores técnicos FIFA 2010

Melhores treinadore de 2010
No dia 10 de janeiro os especialistas do Comitê de Futebol e do Comitê Técnico elaboraram uma lista com os dez indicados ao prêmio de Treinador do Ano da FIFA na categoria futebol masculino.
A lista já foi submetida ao voto de técnicos e capitães das equipes nacionais e jornalistas do mundo todo. O vencedor será anunciado na Gala da FIFA em Zurique no próximo dia 10 de janeiro.

Carlo Ancelotti (ITA) – Chelsea

Na sua primeira campanha à frente dos Blues, o ex-técnico do Milan pôs fim ao reinado do Manchester United no futebol inglês, conquistando os títulos da Premier League e da Copa da Inglaterra. Como bônus, um futebol vistoso e um novo recorde de gols marcados: 103.

Vicente del Bosque (ESP) – Seleção da Espanha
Após uma campanha impecável nas eliminatórias, com dez vitórias em dez jogos, o ex-técnico do Real Madrid integrou a Espanha ao seleto grupo de campeões do mundo na África do Sul 2010. Jogando um futebol bonito e eficiente, a equipe de Del Bosque mostrou também uma impressionante solidez defensiva.

Alex Ferguson (SCO) – Manchester United
O técnico de 69 anos venceu todos os torneios possíveis ao longo dos 24 anos que passou à frente do clube. O United marcou 2.459 gols nos mais de 1.300 jogos em que ele esteve no banco. Depois de três títulos consecutivos de campeão inglês, a temporada passada foi menos gloriosa para o time, que, ainda assim, trouxe o troféu da Supercopa da Inglaterra para a sua galeria.

Pep Guardiola (ESP) – Barcelona

Em 2009, o ex-volante se tornou o técnico mais jovem a vencer a Liga dos Campeões da UEFA. Discípulo de Johan Cruyff na sua concepção ofensiva do futebol, Guardiola conquistou o bicampeonato consecutivo na Espanha em 2010 estabelecendo pontuação recorde (99) na competição.

Joachim Löw (GER) – Seleção da Alemanha

A derrota germânica por 1 a 0 na semifinal da África do Sul 2010, contra a Espanha, certamente não tirou o brilho das goleadas espetaculares sobre Inglaterra (4 a 1) e Argentina (4 a 0), conquistadas com um futebol vibrante e audacioso, praticado por um grupo de jogadores com uma das menores médias de idade da história da seleção e desfalcado de alguns titulares, como o ídolo Michael Ballack. O início das eliminatórias para a Euro 2012 confirmou a tendência: a Alemanha de Löw é sedutora e eficaz.

José Mourinho (POR) – Internazionale/Real Madrid

À frente da Inter de Milão, o português se tornou o primeiro treinador a conquistar a tríplice coroa (Campeonato, Copa e Liga dos Campeões) com um clube italiano. Além disso, ele foi o terceiro técnico a vencer o torneio interclubes mais importante da Europa com dois times diferentes, depois de comandar a campanha vitoriosa do Porto em 2004. Logo após o triunfo da Inter em 2010, Mourinho se transferiu para o Real Madrid para tentar o décimo título europeu dos merengues e, assim, se tornar o único a vencer a Liga dos Campeões com três clubes distintos.

Oscar Tabárez (URU) – Seleção do Uruguai

Depois de garantir vaga no Mundial batendo a Costa Rica na repescagem, o Uruguai chegou às semifinais da Copa do Mundo da FIFA pela primeira vez em 40 anos. Além de contar com o talento dos atacantes Diego Forlán e Luis Suárez, a equipe de Tabárez soube aliar a famosa garra charrua a um futebol envolvente e bem entrosado.

Louis van Gaal (NED) – Bayern de Munique

No seu primeiro ano à frente do Bayern, o técnico holandês venceu o Campeonato e a Copa da Alemanha e viu o título da Liga dos Campeões da UEFA escapar por pouco, mesmo enfrentando um início de temporada delicado e uma série de lesões ao longo da campanha.

Bert van Marwijk (NED) – Seleção da Holanda

O treinador levou a Holanda à final da Copa do Mundo da FIFA apenas dois anos depois de substituir Marco van Basten no comando da seleção. Sereno e ponderado, Van Marwijk foi bem sucedido na tarefa de transformar talentos individuais de características bem definidas em uma formação respeitabilíssima que só tropeçou no último obstáculo.

Arsène Wenger (FRA) – Arsenal

Fiel partidário do futebol ofensivo e do toque de bola desde que assumiu o time de Londres em 1996, o técnico já dirigiu os Gunners em mais de 800 partidas e, no dia 31 de outubro de 2009, atingiu a marca simbólica de mil pontos somados na Premier League. Na atual temporada, o francês tem nas mãos um plantel jovem que vem chamando a atenção na Inglaterra e na Europa.

Fonte:http://pt.fifa.com/index.html

1 Comentário:

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Ingles. Daienne

Postar um comentário

  ©VAMOGALOO - Todos os direitos reservados.